Estrelas capturadas na imagem são tão claras que seria possível até mesmo conta-las. Foto: ESA/Divulgação
Estrelas capturadas na imagem são tão claras que seria possível até mesmo conta-las
Foto: ESA/Divulgação

O telescópio Hubble da Nasa registrou uma cascata brilhante de estrelas vistas do espaço - a galáxia ESO 318-13. Mesmo estando a milhões de anos-luz da Terra, as estrelas capturadas na imagem são tão claras que seria possível até mesmo contar. A galáxia, de acordo com a Agência Espacial Europeia (ESA), está no meio de uma vasta coleção de objetos brilhantes.
Embora ESO 318-13 é o principal evento nesta imagem, que está entre uma vasta coleção de objetos celestes brilhantes, uma das estrelas que se destacam está perto do centro da foto. No entanto, um "truque" de perspectiva faz com que ela pareça parte da galáxia registrada quando, na verdade, a estrela faz parte da Via Láctea, nossa própria galáxia, e brilha tão intensamente por estar mais perto da Terra do que a ESO 318-13.
Também podem ser vistos pequenos discos brilhantes espalhados pela imagem que estão mais distantes que as galáxias. No topo da parte direita da foto, uma galáxia elíptica pode ser claramente vista, sendo muito maior - porém mais distante - do que a ESO 318-13. Além disso, perto da borda da imagem, também na parte direita, uma galáxia espiral pode ser vista.
As galáxias são basicamente espaços vazios - estrelas que as compõem ocupam um volume muito pequeno. Contando que uma galáxia não possui muita poeira, ela pode ser transparente com relação à luz vista na sua parte traseira, o que faz com que seja comum que elas se sobreponham.
Texto : noticias.terra.com.br